Projeto de Lei para Privatização dos Correios será chancelado Hoje (14/10/20)

correios-planos-privatizar
correios-planos-privatizar

Em breve, o governo brasileiro irá pautar no congresso uma lei que possibilitará a tão sonhada (por muitos brasileiros) privatização dos serviços dos Correios. O então ministro Paulo Guedes já assinou o texto, este que deverá chancelado por Bolsonaro ainda nesta quarta-feira (dia 14/10/20).

Os detalhes sobre como deverá ocorrer a privatização ainda estão em estudo, mas seguindo as etapas do cronograma fornecido pelo governo, ocorrerá o leilão em 2021.

Existem diversas privatizações prometidas pelo atual governo, mas a dos correios se tornará a 1˚ proposta em 2020. A meta da equipe de Paulo Guedes é de conseguir a aprovação até o final do ano, para demonstrar assim, uma evolução no calendário de desestatizações.

Segundo analistas, a grande dificuldade da privatização dos Correios é encontrar um meio termo em seu modelo de venda, tornando-se interessante para empresas privadas e ao mesmo tempo garantindo o atendimento e suporte. Uma vez que, é de conhecimento de todos que a presença dos correios em todos os municípios é um ponto crucial que diminui o lucro da operação.

0 comentário sobre “Projeto de Lei para Privatização dos Correios será chancelado Hoje (14/10/20)

  • Betânia nunes disse:

    Esses Correios tá a desejar,tô com mercadoria lá e ainda não entregaram,de são Paulo pra Recife demora mais que da china pra recife como pode um inferno desse?

  • Maria das dores m s disse:

    Vamos ver como vai ficar as comunidades pobres e as cidades que não tem nem recursos para se manter, hoje em todos os municípios tem uma agência de correios com dois funcionários onde o movimento mensal da unidade em muitos casos não dá nem para pagar a conta de água, será se com esta privatização do governo isto vai continuar funcionando assim: o povo tendo assistência de receber sua encomenda na localidade onde mora, ou terá que se deslocar quilômetros para para receber sua encomenda, pois hoje se fala muito em FEDEX/DHL e muitas outras pois quando o cliente pede um objeto por uma empresa concorrente a mesma utiliza os serviços da ECT para que o referido objeto chegue a seu destinatário é assim que funciona, e tem mais o governo não injeta dinheiro na ECT, o mesmo tira todos os anos um percentual do lucro liquido da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>